A Trupe

Elenco

Ator, cantor, diretor e dramaturgo, formado em Arte Dramática pelo Teatro-Escola Célia Helena; atua em teatro e música desde 2005, acumulando experiência em direção de atores, direção cênica teatral, encenação e produção teatral.

 

Diretor-fundador da Cia. de Teatro Lusco-Fusco e produtor-executivo na Lusco-Fusco Produções Artísticas, dirigiu os espetáculos "O Despertar da Primavera" (2012/2013), da obra de Frank Wedekind, baseado no musical homônimo; "HAIR" (2014), baseado no musical da Broadway; e também foi o produtor principal do espetáculo "Hedwig Rock Show" (2015), inspirado no musical "Hedwig And The Angry Inch", onde viveu a protagonista, sendo dirigido por Dannilo Autorino.

 

Pelo trabalho em “Cantos de Coxia e Ribalta”, foi indicado ao Prêmio Destaque Imprensa Digital 2018 (na categoria destaque em roteiro original, ao lado de espetáculos como “Bibi – Uma Vida em Musical”, “Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte” e “Cargas D’Água – Um Musical de Bolso”). Também concorreu ao Prêmio MP (Musical Popular) de Teatro Musical Independente 2019, tendo vencido nas categorias Melhor Roteiro Original e Melhor Direção, tendo também uma indicação a Melhor Ator (categoria por voto popular).

 

Como ator e cantor, esteve em "Hedwig Rock Show" (2015/2016), como Hedwig; "HAIR" (2014) como Claude; e “O Despertar da Primavera” (2012/2013), como Melchior Gabor. Em 2017 e 2018, integrou o elenco de "A Casa de Bernarda Alba", sob direção de Rafael Mallagutti, com a Cia. London. Integrou ainda o coro dos musicais "A Bela Adormecida" (2015); e “Les Miserábles” (2013), com direção geral de Matheus Marchetti. Outros trabalhos no teatro incluem: “Burundanga” (2013), de Luis Alberto de Abreu, com direção de Fernando Nitsch (Ágora); “Uma Espécie de Alaska”, de Harold Pinter, com direção de Marco Antônio Rodrigues (Folias D’Arte); e “Vianninha: nossa vida, da mão ao coração” (2012), com base nos textos “Nossa Vida em Família”, “Mão na Luva” e “Rasga Coração”, do dramaturgo Oduvaldo Vianna Filho e direção de Heloisa Maria (Cia. da Revista), as três no Teatro Célia Helena. Estudou canto nas técnicas de speech level singing e belting, técnica do palhaço com Danilo Peres e dança-teatro com Katia Lazarini. Como mestres de interpretação e teatro, teve nomes como Gabriel Miziara, Heloisa Maria, Marco Antônio Rodrigues, Chico Carvalho e Fernando Nitsch.

Gustavo Dittrichi

O Poeta

Carol Silveira

A Jovem Atriz

Natural de Lajeado (RS), Carol é atriz formada pelo curso superior de Teatro da Universidade Anhembi-Morumbi, já tendo tido vivências em oficina de teatro na escola SESC de Ensino médio no Rio de Janeiro, com Ana Luiza da Silveira; e com Guadalupe Casal, na Escola de Teatro Tem Gente Teatrando, em Caxias do Sul. Também teve aulas de canto com Sérgio Sansão.

 

Como atriz, participou da montagem escolar "Ópera do Malandro", de Chico Buarque, pela Cia. Elettrone de Teatro e Vocal e Orquestra Jatobá, em 2011; "Orfeu da Conceição", de Vinícius de Moraes e Tom Jobim, pela Cia. Le Petit Pum, Vocal Jatobá e grupo Samba no Escuro, em 2013; "Nossa Vida Em Família", de Oduvaldo Vianna Filho, na Universidade Anhembi Morumbi, em junho de 2015;  "Cinderella – Um Conto Divertido", com direção de Rodrigo Giacomin, pela Cia Magic4Kids, no Silvestre Resort Thermas Park, em 2015; "As Bruxas de Salém", de Arthur Miller, na Universidade Anhembi Morumbi, em junho de 2016; e “Gota d'Água”, de Chico Buarque e Paulo Pontes, na Universidade Anhembi Morumbi, em dezembro de 2017.

Igor.png

Igor Patrocínio

O Jovem Ator

Natural de Atibaia (SP), Igor tem 22 anos de idade e "Cantos de Coxia e Ribalta" é sua primeira experiência com teatro profissional. Iniciou seus estudos em música aos 13 anos e os de canto popular aos 15. Teve aulas de canto em São Paulo com Ariel Coelho, e exerceu a profissão de professor de canto por 3 anos. Iniciou sua experiência com teatro em 2018, com a Cia. Musical em Cena de Atibaia e, no mesmo ano, entrou para a Cia. de Teatro Lusco-Fusco. Fez um workshop de teatro musical com Giulia Nadruz, Igor Miranda, Rodolfo Schwenger e Leandro Naiss e atualmente, além de atuar, canta por bares e casas de São Paulo com sua dupla Hard Rock Acoustic Duo.

Nina-Vettá.png

Nina Vettá

A Primadonna

Formada pelo Célia Helena Teatro-Escola em 2012, participou de diversas oficinas e workshops de prática de montagem em Teatro Musical, com renomados diretores musicais, entre eles o “We Will Rock You Workshop”, tendo como diretor musical Pablo Navarro, o mesmo da montagem original. Além de atriz, é cantora, fotógrafa e jornalista. Natural de Santos, litoral de São Paulo, iniciou sua carreira no teatro amador no ano 2000, na Cultura Inglesa. Em 2013, foi à Nova York, onde teve aulas de canto, dança e interpretação com professores atuantes na Broadway.

 

Como cantora, trabalhou com Sarah Brightman, integrando o coro da estreia mundial da HYMN World Tour 2019, nos shows de São Paulo; cantou ao vivo com a banda Agridoce, da cantora Pitty, na última edição do VMB da MTV, com o Brit Pop Choir; participou do Show Musical Sinfônico (2018), com a Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes, Cláudia Raia, Jarbas Homem de Mello e Paula Capovilla; Musicais in Concert (2017); do Marconi Araújo - 30 anos - In Concert (2016), cantando ao lado de nomes como Amélia Gumes e Alírio Netto, todos os três com direção musical do maestro Marconi Araújo. Tem como mestres de canto Paula Capovilla (belting), Bruna Pimentel (lírico) e o maestro Marconi Araújo.

 

Teatro: “Avalon” (Morgause), direção Rafael Mallagutti e produção Cia. London; “Tic Tic Tati” (ensemble), direção Roberto Lage e produção Fortuna; “Alice, o musical” (Mãe e Rainha Branca), Cia. London; “Bodas de Sangue”, Cia. London; “O Bicho de Sete Cabeças” (interna e irmã), direção Nina Gagliardi e produção Trix Entretenimento e QG Produções Artísticas; “Apenas uma Vez - Once in Concert” (ensemble e mãe), direção Cadu Witter e produção Opsis Arte; “O Corcunda de Notre Dame” (ensemble e cover de Laverne), direção de Nina Gagliardi e produção Cia. EmFormação.

Joyce-Roldan.png

Joyce Roldan

A Primadonna (Atriz Convidada)

Se interessou por arte em quase todas as suas formas desde cedo, tendo se tornado atriz, cantora, desenhista e artista plástica. No teatro, começou aos 10 anos, com peças amadoras e depois profissionais, e desenvolveu sua carreira musical em paralelo à graduação em Cinema, Fotografia, Rádio e TV e vídeo pela Universidade FIAM.

Canta profissionalmente desde 2003, tendo dividido o palco com artistas renomados como Liriel, Manito (Os Incríveis), Paulo P.A. (RPM), Pixinga e Leila Moreno. Foi a lead singer oficial da principal banda do Rey Castro (SP) por dois anos.

Trabalhou como atriz em peças musicais, com destaque para "Leminski, Limão e Gelo", espetáculo baseado na obra do poeta curitibano; e protagonizou a ópera "Veredicto Feia, uma ópera irresponsável". Também trabalhou com vídeos institucionais, canta em eventos particulares e festivais e mantém um trabalho de Duo com o pianista premiado e também marido, Marcio Roldan.

 

Deu aulas de música, canto, cinema e desenho para deficientes intelectuais na Instituição filantrópica ABRACE.

Rodolfo Mozer

O Dono da Cia.

Depois de se formar no curso de teatro da Universidade Federal da Bahia, atuou em diversas peças no cenário baiano e paulista, agregando sua experiência como clown. No nordeste, participou dos espetáculos: “O Trono e o Tempo” (2000), texto de Júlio Cesar Ramalho e direção de Eliza Mendes; “Embrulhada” (2011), texto e direção de Gildon Oliveira; “Amigas de Breve Longas Datas” (2001), texto e direção de Gildon Oliveira; “Homens Não São Anjos”(2002), texto e direção de Gildon Oliveira; “Eka Meleka” (2004), infantil com texto e direção de Mario Dias; “A Máquina Amarela” (2007), com direção de Marta Sabak; “A gente é pobre mas se diverte” (2007), dramaturgia de criação coletiva com direção de Pedro Henriques; “O Casamento Suspeitoso”(2008), de Ariano Suassuna, direção de Pedro Henriques; e “Força da Vida” (2009), com direção de Marcus Paulo Tavares.

 

Em São Paulo, participou de “O doente imaginário” (2010), de Molière, com direção de Edson Aranha; "Um Grito Parado no Ar" (2011) de Gianfrancesco Guarnieri e direção de Tom Dupin; e "O Despertar da Primavera"(2013/2014), de Wedekind e direção de Guilherme Marback.

 

Atuou também em alguns espetáculos de dança como “Amado Jorge” , “Quotidianus”, “Teatro Dança”, “Coisas de Jorge” todas tendo as coreografias assinadas por Soanne Marry.

 

Atua como consultor e diretor artístico na Expressão Consultoria. No cinema, participou dos curtas “DEUSVELAPORTI S/A”, “Nina”, “Diz a Lenda”, entre outros; e na internet atuou no canal “O Meio é Mole”.

Beatriz Belintani

A Faxineira / Ensemble (Atriz Convidada)

Atriz há 16 anos, teve a base de sua formação teatral no Teatrando, do diretor, ator e dramaturgo Gilson Totti Dias, onde participou de mais de 23 produções teatrais, trabalhando com textos clássicos, modernos, textos originais e musicais, além de espetáculos de improviso, performáticos e interativos. Aprimorou seus estudos em teatro musical nas escolas TeenBroadway e VitAza. Em 2015 e 2016, fez aulas de ballet clássico na Malosá Studio de Dança e preparação vocal com Tya Rodrigues e Felipe Catão. Em 2017 cursou Introdução ao Nariz Vermelho na Casa 11, com Paulo Candusso, participou do núcleo de pesquisa do Coletivo Pragurbana de narrativas corporais urbanas e teatro de rua. Também participou da oficina de processo criativo do espetáculo Pessoas Brutas, da companhia Os Satyros e das oficinas regulares: módulos mimético, diegético e performativo, da mesma companhia. Ainda em 2017 integrou o Grupo Vocal do Studio Cantares, com direção de Bruno Santos e em 2018 fez aulas de jazz na Malosá Studio de Dança. Atualmente é aprendiz de atuação na SP Escola de Teatro e faz aulas de canto com Sandro Sabbas.

 

Profissionalmente, integrou os elencos dos espetáculos “Na Madrugada” e “Assim Era o Rádio” em 2013 pelo Teatrando, e “Hey Zanna - Um Conto de Fadas Musical” em 2015 pela Cia Meraki de Teatro. Em 2016 esteve em cartaz com a peça “Jogos na Hora da Sesta” com o Teatro da Vértebra, que reestreou em 2017 e fez mais duas temporadas em 2018, no Galpão Grupo XIX e no Teatro de Arena. Em 2017 participou do festival Satyrianas com quatro espetáculos diferentes: “Jogos na Hora da Sesta”, “Cansei de Tomar Fanta”, “Mal.dita” e “Alguma Coisa Sexual”. No início de 2018, esteve em cartaz com o espetáculo “Cantos de Coxia e Ribalta”, musical original da Cia de Teatro Lusco-Fusco, que cumpriu segunda temporada na Funarte em outubro do mesmo ano. “Entre 4 Paredes” foi o primeiro espetáculo do Grupo Queda Livre, que fundou junto com Gilson Totti Dias e Rodrigo Odone. A peça cumpriu primeira temporada em maio e junho de 2018 e segunda temporada em novembro do mesmo ano no Satyros Um, localizado na Praça Roosevelt. Em 2018 voltou a participar do festival Satyrianas com abertura de processo de “Surdometria”, leitura dramática de “O Verdugo” e mais uma vez “Cansei de Tomar Fanta”, tendo essa última entrado em processo e cumprido sua primeira temporada em março e abril de 2019 no Satyros Um, sob direção de Fábio Penna. Ainda em 2019 estreou o segundo espetáculo do Grupo Queda Livre “A Valsa n°6” no Espaço Elevador e com o Teatro da Vértebra “O Verdugo”.

 

Atualmente dá aulas de teatro no curso Teatrando e integra o Grupo Queda Livre, o Teatro da Vértebra e a Cia. Lusco-Fusco.

Isabella Costa

A Anunciadora / A Cigana/ Ensemble

Iniciou a carreira artística aos cinco anos como modelo comercial e com participações no programa de TV "Gente Inocente", e então começou a estudar para se especializar na área artística: se formou em cinema pelo Espaço Patricia Marques, em teatro pelo Studio Beto Silveira, cursou ballet e jazz no Studio Adágio, canto e teatro musical na Applauzo Produções e aulas de tecido e trapézio com Kenzo Nii.

 

Como atriz, integrou o elenco das séries "Turma do Gueto"(2002-2004), de Laura Malin exibido pela TV Record; "Que Talento!"(2013-2016) e Juacas (2018) exibidas pelo Disney Channel; e participou do longa-metragem "Os Inquilinos"(2009), com direção de Sergio Bianchi.

 

No teatro, participou das peças "Onde está Feiurinha?"(2007), de Pedro Bandeira; "As Aventuras de Toca Tim e Toca Tum"(2013), com texto e direção de Henrique Oliveira; e dos musicais "Desclassificados" (2013), com texto e direção de Dan Rosseto, e "Meninos e Meninas" (2016), com direção de Leandro Gourlart e Afra Gomes.

Rodrigo-Ruffeil.png

Rodrigo Ruffeil

O Menino de Rua / Ensemble

Ator e cantor de Belém do Pará, trabalha no meio teatral a sete anos, e no meio do teatro musical a seis. Mudou-se para São Paulo buscando aprofundar seus conhecimentos na área, e está se formando em teatro musical pelo curso técnico profissionalizante da Escola Thymeli. Coleciona em sua carreia diversos espetáculos, como, “Enrolados – O Musical”, “De Repente Hermanos”, “Nasce uma Estrela”, entre outros.

Beatriz-Poza.png

Beatriz Poza

Ensemble

Atualmente cursando Artes Dramáticas no Teatro-Escola Célia Helena, é também formada pela Drummond (2015) em Comunicação Visual, e é aluna de Produção Publicitária na Faculdade das Américas. Como estudante de artes cênicas, já teve vivências em oficina de atuação do Centro Cultural da Penha nos anos de 2015, com orientação de Natália Belottide e em 2016 com orientação de Péricles Martins; nas Fábrica de Cultura, nos cursos de Dança Contemporânea e Circo nos anos de 2017 e 2018, também participante do projeto espetáculo de 2017, orientado por Celso Correia Lopes.

 

Como atriz, participou da montagem "A invasão", de Dias Gomes, pelo Centro Cultural da Penha, dirigida por Natália Belottide (2015); "Cálice" peça de criação coletiva, dirigida por Péricles Martins (2016); "Ai meus Deuses", pela Cia. Born This Way (2015); "Submundo", pela Cia. Heleno Teatro Ilusion (2016); " Era uma vez... a Bela e a Fera" pela Cia. Teatral Foxx (2018); "Los Freaks, o último cabaré de nossas vidas", peça de criação coletiva pelo Célia Helena, dirigida por Daniela Biancardi (2018); e "O rei da vela", de Oswald de Andrade, pelo Célia Helena, dirigida por Ademir Emboava (2019).

Belle-Sena.png

Belle Sena

Ensemble

Estuda teatro desde cedo, tendo focado no teatro musical a partir de 2015, com cursos livres anuais em Fortaleza na The Biz Escola de Artes e na Escola de Atores Marcelino Câmara, fazendo ainda parte do projeto “Broadway Brasil” nas edições 2016 e 2017 e da CIA The Biz no ano de 2018. Em 2019, iniciou o Curso Técnico de Teatro Musical da 4ACT Performing Arts.

 

Na dança tem experiência em jazz e hip hop com o Núcleo de Dança Xênia Skeff, sapateado com Valéria Petroni e Repertório de Coreografias de Musicais com Keila Bueno.

 

No canto, fez parte do Coral da UNIFOR, sob regência do maestro Carlos Prata, e teve aulas de canto individual com os professores Thiago Nigga e maestro Marcelo Castro, e mais recentemente tem como preparador vocal Vitor Philomeno. Possui também experiência com dublagem para festivais de diversas escolas de dança de Fortaleza.

 

Como atriz, cantora e bailarina, participou de diversas montagens como “Sítio do Pica-pau Amarelo”, “Arca de Nóe”, “O Menino Maluquinho” e “Tarzan”, todos com direção de Marcelino Câmara; além de musicais acadêmicos como “Notre Dame de Paris” (como Esmeralda), com direção de Aurélio Barros; “Nos Tempos da Brilhantina” (como Rizzo), com direção de Aretha Karen; e “Luminus”, com direção de André Gress.

 

Além disso, fez parte do elenco dos musicais: “Aquário”, com direção de Levi Campos em 2016; “Iracema dos Lábios de Mel”, com direção de Ilclemar Nunes, “Versus - Uma História de Liberdade” (como Eliza Hamilton), com direção de Glauver Souza e “Um Show de Natal”, com direção de André Gress em 2017; “Rocky Horror” (como Trixie/Convencionista), montagem do Grupo Experimental de Teatro Mesmo, com direção de Aretha Karen em 2018. Ainda em 2018 foi Pit-singer, pela CIA The Biz, da montagem acadêmica licenciada de “Peixe Grande - O Musical”.

Substitutos eventuais

O Poeta – ...

O Músico – ...

O Jovem Ator – Rodrigo Ruffeil

A Jovem Atriz – Isabella Costa / Beatriz Belintani

A Primadonna – Carolina Silveira

O Dono da Cia. – ...

A Anunciadora / A Cigana – Beatriz Poza / Belle Sena

A Faxineira – Beatriz Poza

O Menino de Rua – Belle Sena / Beatriz Poza